voltar

Instruções para navegação

celular
ou Tablet
Arraste ◄ ►
Clique ▲ ▼
icone para
ver todos
img1

Depilação à LaserExistem duas técnicas para fotoepilação, são elas o Laser e a Luz Intensa Pulsada.

img2

AcneLaser e Luz Intensa Pulsada para tratamento de acne e suas cicatrizes

img3

Cicatrizes

img4

Manchas na Pele

img5

Flacidez

img6

Preenchimento

img7

Rejuvenescimento

img8

Olheiras

img8

Fotoenvelhecimento

img8

Botox

img8

Caboxiterapia

img8

Vazinho e Varizes

img8

Gordura Localizada

img8

Remoção de Tatuagem

Depilação à Laser

Depilação a laser é uma técnica de remoção progressiva dos pelos feita através da energia luminosa do laser. Os primeiros aparelhos para a remoção de pelos a laser surgiram na década de 1970, mas esta tecnologia foi, a princípio, ineficaz, muito dolorosa e limitada. Porém, em 1983, Anderson e Parrisch introduziram o conceito de fototermólise seletiva (utilizado na depilação a laser), revolucionando o princípio físico do mecanismo do laser, levando a uma maior eficácia. Hoje existem diferentes tipos de laser capazes de promover a depilação progressiva.

Outros nomes
A técnica também é comumente chamada de depilação definitiva, no entanto, este nome é incorreto, pois a depilação não garante que os pelos não voltem a crescer.

Indicação:
A depilação a laser pode ser feita por qualquer pessoa que se incomode com seus pelos ou com os outros métodos de depilação, com a cera e a lâmina. Há indicações especiais para casos de pseudofoliculite (pelos encravados) tanto em virilha, que acaba manchando a região, quanto rosto, pernas ou qualquer outra região do corpo.

"De uma forma geral, peles brancas com pelos grossos e escuros respondem melhor à depilação a laser, mas isso não quer dizer que quem não se enquadra nestas características, não pode fazer depilação a laser", explica a Dra Isabel Martinez. "Com o passar dos anos novas tecnologias foram criadas, até peles negras podem fazer". A dermatologista recomenda o uso dos lasers Diodo e ND YAG com pulso longo para esses casos. A exceção é para quem tem pelos, brancos, ruivos e loiros - como a quantidade melanina é pequena, ainda não há boa resposta ao tratamento para estes casos.

Como é feita a depilação a laser:
A depilação a laser remove os pelos progressivamente.

O procedimento é realizado com o uso de um aparelho emissor de laser, imposto exatamente sobre os pelos a serem eliminados. Na depilação a laser, o alvo é a melanina, substância responsável pela coloração do bulbo e da haste do pelo, causando dano térmico mínimo ao tecido adjacente.

Ao ser disparado o pulso de laser, ocorre a absorção dos fótons de energia pela melanina. O calor absorvido é liberado pelo bulbo e pela haste do pelo, causando uma destruição térmica das estruturas do pelo.

Diversos tipos de laser podem ser usados para a depilação.

A depilação a laser costuma ser dolorosa. Em alguns casos podem ser utilizadas pomadas anestésicas e jatos de ar frio para aliviar a dor.

Sessões de depilação a laser:
As sessões devem ser feitas a cada 30 ou 45 dias. "Geralmente oriento a fazer de três a quatro sessões de manutenção após um ano, dependendo do caso do paciente", explica Isabel Martinez.

Profissionais que podem fazer:
A legislação não define quais são os profissionais aptos a aplicar a depilação a laser. No entanto, a recomendação é que seja feita uma avaliação com um dermatologista antes de iniciar o tratamento. Esse profissional pode avaliar criteriosamente sua pele e definir qual é o melhor tratamento para ela. O conselho da dermatologista Izabel Martinez é se submeter à técnica com um profissional de confiança ou em local que você conheça e confie.

Cuidados antes de se submeter à depilação a laser: "O paciente deve evitar pegar sol, não deve retirar os pelos com pinça ou cera no mês antecedente, antes da sessão é feita a retirada dos pelos com lâmina de barbear", recomenda a dermatologista Márcia Linhares, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Cuidados após a depilação a laser: 
A pessoa não deve se expor ao sol, deve usar protetor solar com FPS mínimo de 30 e sempre seguir as recomendações do médico. "Recomenda-se o uso de loções calmantes logo após a sessão e no período de recuperação da pele após a depilação a laser", explica a dermatologista Márcia Linhares.

Contraindicação à realização de depilação a laser: 
Pessoas com infecções ativas nas áreas a serem tratadas não podem realizar a depilação a laser. Caso haja o crescimento repentino de pelos, deve ser realizada investigação hormonal anteriormente.

Grávida pode fazer? 
Gestantes não devem fazer a depilação a laser.

Resultados da depilação a laser: 
A axila é uma das áreas que tem melhores resultados com a depilação a laser.

Os efeitos são vistos desde as primeiras sessões, pois a cada sessão o paciente pode observar uma área de falha de crescimento dos pelos. As áreas que melhor respondem ao tratamento são virilha, axila, barba e perna. O buço, por ter pelos muito finos, e o dorso masculino, por ter espessura maior da pele, são as áreas em que os resultados se perdem mais facilmente. O pelo fino atrai pouco a energia do laser e a espessura da pele dificulta a chegada da energia ao pelo.

Por que os pelos podem voltar? Existem células chamadas stem cells (ou células totipotenciais) que podem produzir um novo pelo. Estas células não morrem durante a depilação a laser pois não possuem melanina, a substância responsável pela captação da energia. Algumas alterações hormonais - causadas pela gravidez, o início da menstruação e o uso de medicações - podem estimular essas células a originar novos pelos. Segundo a literatura, pode ser esperada uma redução de 74 a 84% dos pelos a longo prazo (em média 18 meses)

Acne Laser e Luz Intensa Pulsada para tratamento de acne e suas cicatrizes

O tratamento a laser do acne é muito recente, e ainda está a ser feita muita investigação científica a fim de melhorar os tratamentos. Mas apesar do tratamento laser do acne ser uma tecnologia recente, já é utilizado em larga escala com muito sucesso.

Os tratamentos de pele com recurso a laser tem vindo a ser utilizado já há muito tempo em tratamentos anti envelhecimento. Mas há pouco tempo, médicos descobriram que o laser também se podia utilizar com sucesso no tratamento do acne.

Estes tratamento a laser são utilizados em situações muito especificas, como em casos graves de cicatrizes causadas pelo acne agressivo, sendo este um dos tratamento em franca evolução e popularidade entre as pessoas já há vários anos.

Os adolescentes são os que mais sofrem com o acne, sendo também os que têm uma maior percentagem de sucesso com os tratamentos sem ser laser. Já os adultos, devido a sua idade optam por tratamento a laser contra o acne devido as suas responsabilidades e opção mais rápida e viável.

Este tipo de tratamento consiste em criar bactérias ou encolher as glândulas produtos do óleo que serve para lubrificar a nossa pele, evitando assim o aparecimento de acne. Segundo especialistas no assunto, tanto criar bactérias que removem o acne como encolher as glândulas são eficientes no que se pretende, mas segundo os mesmos profissionais, a segunda opção seré a escolha ideal para quem quer ter uma vida sem acne.

Como funciona o tratamento do acne do laser?
 Existem várias formas de combater o acne via tratamento a laser, como por exemplo, caso queira "queimar" as bactérias responsáveis pelas impureza que criam o acne na sua pele, o laser terá uma luz amarela de forma a eliminar essas mesmas bactérias.

Esta luz têm a cor amarela não por acaso, mas devido a prophorine amarela que se trata de uma substância encontrada no interior do acne, que é causado pela bactérias, de forma a produzir oxigênio, o que irá matar as bactérias e melhor a curto prazo o acne agressivo. As luzes amarelas têm ainda outra propriedade que é a criação colágenio que fará o seu trabalho de prevenir o aparecimento de cicatrizes derivadas do acne.

Cicatrizes

O procedimento de remoção da cicatriz com laser é um processo seguro e não conduzem a outras feridas abertas. Neste tratamento feixes de lasers são orientados para os tecidos com cicatrizes da pele, que começam pela queimada de poderosos raio laser. O novo tecido formado é diferente do tecido cicatricial e as manchas são reduzidos em grande medida. Remoção de cicatriz a laser cicatriza rapidamente e a redução da visibilidade das cicatrizes ajuda na auto-confiança da pessoa e da auto-estima.

Todo o processo leva pouco tempo, porém, esse procedimento deve ser repetido várias vezes antes que esse objetivo seja alcançado. A quantidade de tempo real dispendido para o procedimento depende principalmente do tipo de cicatriz a ser tratado.

Determinação do tipo de cicatriz:
 Em consulta com o médico, ele irá verificar primeiro o tipo de cicatriz de um recuo face ou corpo. Além disso, ele ou ela também irá verificar a profundidade da cicatriz. Cicatrizes extensas e profundas levará mais tempo para tratar, com várias rodadas de tratamento com laser será exigido. Cicatrizes menores terão quase nenhum tempo para apagar. O dermatologista irá verificar se a cicatriz é uma cicatriz quelóide (por lesão), cicatriz contratura (causada por queimaduras), cicatrizes hipertróficas (causada por cirurgias) e cicatrizes de acne.

Seleção do tipo de tratamento a laser
 Existem quatro tipos de laser usado popularmente para tratar cicatrizes. O laser de dióxido de carbono de tratamento, envolvendo o uso de ultra-pulsado sobre o tecido cicatricial funciona bem para reduzir cicatrizes. Depois, há o tratamento com laser YAG, envolvendo o uso de laser pulsado vigotas para o tratamento de cicatrizes de acne. Luz Intensa Pulsada (IPL) é usada para tratar cicatrizes causadas pelo sol, onde a luz intensa pulsada é usado. No tratamento a laser pulsado de corante, uma lâmpada de flash é usada para feixes de comprimentos de onda específicos para vaporizar o tecido cicatrizado.

Anestesia:
Para cicatrizes menores, a anestesia frequentemente não é dada. A pessoa só vai sentir um formigamento ou sensação de queimadura leve, enquanto que o laser funcione na cicatriz. No entanto, para as cicatrizes maiores, a anestesia local, será dada. Mesmo pomadas dessensibilizantes disponíveis que irão ajudar a atenuar a peça em questão.

Vaporizar a pele:
 Uma vez que a anestesia é dada, o feixe de laser é direcionado exatamente no tecido cicatricial e é movido ao longo do comprimento da cicatriz. As primeiras camadas de tecido cicatrizado se vaporizam, revelando uma nova camada de pele por baixo. Quando esta camada subjacente cura, ele terá uma versão minimizada da cicatriz. Cicatrizes maiores terão que ser vaporizado várias vezes antes do resultado final aparência reduzida é alcançada. A pele parece mais suave, mais leve, com 50% da cicatrizes apagadas.

Manchas de Pele

Manchas na pele podem se manifestar de diversas formas, tais como melasmas (marcas castanhas e irregulares), mancha senil (manchas marrons, arredondadas e de diversos tamanhos), sarda branca (mancha branca de um a cinco milímetros em forma de gota ou redonda), dermatite de contato (alergia de agente irritante), entre outras.

Se a intenção é se livrar delas, a dica é: quanto antes começar o tratamento para manchas na pele, maiores são as chances de sucesso. A prevenção também é importante, nunca esquecendo de passar protetor solar no mínimo SPF 15 (Sun Protection Factor).

Manchas de envelhecimento:
O envelhecimento cronológico deixa a pele mais vulnerável a pintas e manchas localizadas. O principal motivo é o fato de que com o passar dos anos, o organismo vai perdendo a capacidade de filtrar as células defeituosas, reduzindo a capacidade de defesa contra o Sol, de modo que a radiação cumulativa é guardada na memória da célula durante décadas.

Exemplos clássicos de manchas causadas pelo envelhecimento são as melanoses actínicas, sardas brancas nas pernas e antebraços, avermelhamento na lateral do pescoço e lesões pré-cancerosas.

Manchas causadas por lesões:
São exemplos a acne, as queimaduras e machucados. Picadas de insetos também podem deixar a pele manchada. A princípio as cores são roxas ou rosadas, podendo tornar-se castanhas, pois o organismo deposita melanina nos locais na inflamação, principalmente em pessoas morenas ou bronzeadas.

Manchas em áreas sensíveis:
Geralmente, são dermatites de contato causadas pelo uso do desodorante ou da depilação. Aparecem em áreas como as axilas e na parte interna das coxas.

Manchas causadas pela gravidez:
Durante a gravidez, podem aparecer manchas, pois as mulheres ficam mais suscetíveis devido á variação hormonal e á predisposição genética.

Manchas de melasmas: São manchas castanhas que aparecem na região da face. Geralmente, surgem de uma combinação entre predisposição genética e exposição solar. O melasma pode estar relacionado, também, com o uso de anticoncepcionais ou com o período de gestação.

Manchas do Sol: São manchas na pele de cor castanha, em tons claros ou escuros e de tamanho variável. Geralmente, aparecem a partir dos 40 anos, tendo como principal causa o fotoenvelhecimento da pele, causado pela luz do Sol.

Tratamentos contra manchas na pele:

Laser de CO2 fracionado para manchas de pele:
O laser Co2 Fracionado representa um instrumento que atua no combate aos sinais cutâneos causados pelo envelhecimento, exposição em excesso aos raios solares, entre outros fatores.

Seu mecanismo de ação permite que seja feita a dermoabrasão com uma profundidade muito bem calculada, o que faz com que seja um procedimento bastante seguro. O laser Co2 Fracionado tem comprimento de onda de 10.600 nanômetros e seu mecanismo atua por meio da fototermólise seletiva, de modo que as células atingidas são elevadas a uma temperatura de 100 graus causando a evaporação das mesmas.

Ácido retinoico + hidroquinona:
As fórmulas feitas com estes dois componentes são bastante usadas, de modo que a concentração de cada um será dosada de acordo com o tipo de pele, profundidade da mancha e outros fatores individuais. Essas quantidades apenas podem ser definidas após análise do dermatologista responsável pelo tratamento. Em algumas ocasiões, recebem corticéides para aumentar a eficiência das fórmulas. Os efeitos colaterais são descamação e pele levemente rosada. Eles devem ser aplicados à noite e de preferência no inverno.

Microcauterização:
Um dos métodos mais eficientes e simples para tratar manchas na pele como sardas escuras e claras, melanoses (manchas localizadas), queratoses actínicas e pintas superficiais. Um aparelho com ponta finíssima e quente é aplicado em cima de cada lesão, de modo que a carga elétrica despejada causa destruição da mancha indesejada.

O processo pode ser feito em qualquer tipo de pele. Antes de iniciar o procedimento, o dermatologista aplica cremes anestésicos ou anestesia local em cada lesão, que é rápido e de baixo custo, podendo ser feito durante uma consulta simples. Os efeitos colaterais são apenas a formação de crostas, por dez dias no rosto e de 15 a 30 dias no resto do corpo.

Neve Carbônica:
Ideal para loiras e ruivas, este método á quase indolor e consiste numa ponta congelada de um aparelho, aplicada sobre as lesões, que são destruídas devido ao frio intenso. Deixa crostas por um período de 10 a 30 dias e necessita de três aplicações para garantir resultados satisfatórios.

Amelan:
A aplicação é feita no consultório pelo dermatologista e com recomendações. Este método é usado para tratar de manchas na pele como melasmas e cloasmas. Ocorre uma leve descamação e vermelhidão que podem ser disfarçadas com o uso de protetor solar e hidratante.

Laser Quantum:
Atualmente é a tecnologia mais usada para resolver as manchas avermelhadas do pescoço que, até então, representavam um problema de difícil resolução. É útil, também, para melanoses.

Laser de Rubi:
Esta variação do comprimento do laser é bastante usada para minimizar sardas escuras.

Peeling para manchas na pele:
Por meio de agentes químicos ou físicos, o peeling esfolia a pele envelhecida ou doente, possibilitando a formação de uma nova camada de pele saudável e lisinha. O peeling pode ser superficial, médio ou profundo, o que dependerá do dano a ser tratado. As variantes do processo são os agentes quémicos e o número de sessões necessárias para eliminar as manchas.

Manchas nas mãos:
 As manchas nas mãos possuem diversas denominação = ções, tais como lentigos, manchas solares, lentigo solar, melanose solar ou melanose senil, sendo que esta última é comum aos pacientes com mais idade. As manchas nas mãos apresentam tamanhos e formas que variam de milímetros até um centímetro, arredondadas ou ovaladas.

No caso de não ser uma lesão maligna, o tratamento para manchas nas mãos é estético. Cabe ressaltar que pacientes com melanoses, geralmente, são aqueles que tomam menores cuidados em relação à exposição ao Sol, sendo este um fator que favorece o aparecimento de lesões malignas. O tratamento para manchas nas mãos, aparentes no dorso das mãos, braços e costas, consiste na aplicação de ácidos tópicos como peelings, uso de clareadores, nitrogênio léquido e, mais recentemente, o uso de equipamentos para tratamento a laser como o laser Co2 Fracionado.

Estas tecnologias têm sido introduzidas, com sucesso, no tratamento de lesões pigmentares, uma vez que têm a capacidade de incidir apenas sobre a lesão, mantendo a integridade da pele sadia, proporcionando resultados muito significativos.

Flacidez

A flacidez corporal e facial é um processo que afeta homens e mulheres à partir dos 30 anos de idade, causando o aspecto cansado da pele, com queda da maçã do rosto, aparecimento da papada além do acometimento corporal com aumento da flacidez abdominal, em braços, nádega e coxas.

Isso se dá pela perda de colágeno e elastina que se instala na pele madura.

Para tratar a flacidez, existem várias técnicas e lasers no mercado. Quando paciente procura tratar a flacidez mas também clarear a pele, fechar poros e tratar rugas profundas, o ideal é realizar tratamentos a base de Co2 Fracionado Laser, que são tratamentos mais profundos da pele e com ótimos resultados. Porém como o laser de Co2 causa uma "queimadura" na pele, o paciente precisa ficar pelo menos 3 dias afastado do trabalho uma vez que formam-se "casquinhas" que incomodam um pouco.

Para pacientes que procuram tratar a flacidez principalmente, e não querem ter um "downtime" ou seja, não querem ter o desconforto do laser de Co2, as opções do Quanta-infravermelho e do Power Shape face são excelentes, pois não causam vermelhidão ou inchaço ou qualquer alteração que impeça o convívio social.

A ponteira de infra vermelho do laser Quanta é mais conhecida no meio médico como "Titan". Pode ser usado principalmente para tratamentos de flacidez em face, pescoço e colo, sendo excelente opção para delinear a mandíbula.

Com o tempo, a flacidez do rosto faz com que homens e mulheres percam o contorno facial. O equipamento produz um estímulo para produção de colágeno através do aquecimento profundo da epiderme e derme. Este aquecimento promove uma contração das fibras colágenas, que confere um efeito lifting imediato à pele, porém passageiro, mais conhecido como efeito "cinderela".

O efeito mais poderoso do laser é notado com o passar do tempo á medida em que os fibroblastos estimulados vão produzindo novo colágeno que dará uma maior sustentação, firmeza e vitalidade á pele. Este efeito tem durabilidade maior (vários meses) á depender do estilo de vida de cada paciente. Evitar álcool, cigarro e exposição solar ajuda a obter melhores resultados no tratamento.

Não é preciso se ausentar do trabalho e das atividades diárias, pois o tratamento não é agressivo, não há qualquer queimadura ou descamação de pele e o desconforto na aplicação é mínimo.

Em média são necessárias 6 a 8 sessões dependendo de cada paciente.

Uma outra opção para tratamento de flacidez facial e também corporal é o laser Power Shape face também disponível na Clínica. Esse equipamento usa uma tecnologia que chamamos de Radiofrequência.

A Radiofrequência apresenta resultados semelhantes ao infra-vermelho, apresentando resultados imediatos desde a primeira sessão, e principalmente ao final do pacote de tratamento. Ela também aquece a pele a uma temperatura de 40 a 42 graus para estimular a produção e contração do colágeno redefinindo o contorno facial e também corporal.

A diferença é que para tratamentos corporais se associa laser e endermologia para estimular a lipólise e quebra de gordura para redução de medidas. Para tratamentos faciais direciona-se apenas a radiofrequência para tratar a flacidez da região.

A grande vantagem em se utilizar os lasers Power Shape face e Quanta infra vermelho no tratamento da flacidez é que são menos desconfortáveis durante a aplicação, não tem período de repouso e são mais econômicos se comparados ao laser de Co2 Fracionado.

Para definir o melhor laser no seu caso, é fundamental que você se submeta a uma avaliação para identificar o melhor tratamento para você.

Preenchimento

O que é o preenchimento facial com ácido hialurônico:
O preenchimento facial é um procedimento para embelezamento e reestruturação da pele envelhecida. O ácido hialurônico é uma das substâncias usadas para esta finalidade. Ele preenche rugas e sulcos, além de melhorar o contorno facial. Pode também ser utilizado para aumentar o volume dos lábios.

Como é feito o preenchimento facial: O procedimento é efetuado em consultórios e clínicas, com anestesia local ou simplesmente tópica, com agulhas ou cânulas. Como existem diversas formas de aplicações - desde a derme superficial, derme profunda e até o tecido subcutâneo -, existem inúmeros calibres e diversas dimensões de agulhas e cânulas para estas formas de aplicação. Para preenchimento dos lábios é feito um bloqueio anestésico, ou seja, a injeção é aplicada bloqueando o nervo dessa região, como a anestesia feita em procedimentos odontológicos.

Como age o ácido hialurônico:

O acido hialurênico preenche o espaço entre as células e, em função da sua capacidade de atrair água para o local em que foi aplicado, ele melhora não só as rugas como também a hidratação da pele.

Profissional apto a realizar o procedimento
O preenchimento facial com ácido hialurênico deve ser feito por médicos, preferencialmente especialistas em estética, como o cirurgião plástico e o dermatologista.

Principais aplicaçães
A dermatologista Geana Lima, do Studio e Laser Centro Estético, conta que as principais aplicaçães do ácido hialurônico são: no sulco nasolabial (famoso "bigode chinês"), nos lábios e na região supra labial, na goteira lacrimal (área das olheiras), maçãs do rosto, contorno de mandíbula, além de preencher cicatrizes da face.

Contraindicações
Portadores de doenças autoimunes em atividade, como o Lúpus Eritematoso Sistêmico, grávidas, mulheres em processo de amamentação, pessoas imunossuprimidas, pessoas com alergia a qualquer componente da formulação e com inflamação ou infecção no local a ser tratado não devem submeter-se a estes procedimentos.

Idade mínima
O dermatologista Jayme de Oliveira Filho explica que não há idade mínima para que seja feito o preenchimento facial com ácido hialurônico. No entanto, a procura por esse método começa por volta dos 25 anos.

Sessões de preenchimento facial com ácido hialurônico:

Normalmente uma sessão é suficiente, mas caso os resultados ainda não estejam satisfatórios, é possível fazer um retoque.

Resultado do preenchimento facial com ácido hialurônico:
Os efeitos do preenchimento facial com ácido hialurônico aparecem logo após o tratamento, mas se tornam mais visíveis uma semana após a sessão, momento em que o inchaço do rosto é amenizado.

Tempo de duração dos efeitos:
Ele não é permanente e pode ficar no local de aplicação por um período de 12 a 20 meses, sendo reabsorvido paulatinamente pelo organismo.

Cuidados anteriores:
O paciente não deve tomar anticoagulantes antes do tratamento.

Outros possíveis usos do ácido hialurônico:
O ácido hialurônico tem outras aplicações, como por exemplo na composição de cremes hidratantes e cosméticos.

Cuidados após o preenchimento facial com ácido hialurônico:

Rejuvenescimento

Na história do laser, os de CO2 mostraram ser o tipo de equipamento com resultados mais efetivos no rejuvenescimento. Um novo aparelho de laser de CO2 promete trazer vantagens sobre esta técnica já consagrada de tratamento da pele danificada, substituindo-a por uma de aspecto mais jovial.

Os alvos deste tipo de tratamento são: as linhas finas da face, especialmente aquelas ao redor da boca, dos olhos, das maçãs da face e da testa, a flacidez das pálpebras e do contorno facial, manchas faciais e cicatrizes, em especial da acne.

Como funciona o laser de CO2:
O laser de CO2 apresenta grande afinidade pela água presente na pele, causando rápido aumento de temperatura e destruição do tecido. Como provoca maior grau de lesão tecidual, ele tem melhor resultado para casos com indicação de peelings profundos, pois penetra até a segunda camada da pele.

Além disso, este laser aquece as camadas mais profundas da pele, estimulando a remodelação do colágeno e contração da mesma, o que provoca uma diminuição da flacidez.

O inconveniente é que a destruição tecidual é muito intensa, causando um tempo de recuperação prolongado e nem todos podem ou estão dispostos a passar por este inconveniente.

As vantagens do laser de CO2 fracionado:
No caso do laser de CO2 fracionado o feixe de laser é separado em vários microfeixes de luz, como se fosse um chuveiro. Com isso, o laser atinge micropedaços da pele, deixando ilhotas de pele intacta entre as áreas de pele atingida.

É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser. As pequenas pontes de pele intacta permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida e possibilita ao paciente um retorno as suas atividades normais num tempo mais curto.

Estudos mostraram melhora nas linhas, rugas, cicatrizes, flacidez e outras irregularidades da pele. Aparentemente, como acontece com o laser de CO2 tradicional, este aparelho também estimula a formação de novo colágeno.

Olheiras

Ao contrário do que muita gente pensa, o melhor tratamento antiolheira não é o mais caro ou "high tech" mas, sim, aquele que ataca a causa do problema. As três principais são: acúmulo de vasos sanguíneos no local, excesso de melanina (que é o pigmento que dá cor á pele) e formato do rosto. "No primeiro caso, as olheiras são arroxeadas e costumam incomodar quem tem pele clara. No segundo, as manchas são acastanhadas e atingem, principalmente, os descendentes de árabes e indianos. Já as olheiras mais escuras são vistas em pessoas que têm o chamado olho fundo, onde a própria cavidade do globo ocular cria uma sombra no local", esclarece a médica.

No caso das olheiras acastanhadas, o que existe de mais novo e eficiente para amenizá-las é a luz intensa pulsada. O mecanismo é idêntico ao do laser, a diferença é que essa luz atrai outro tipo de pigmento e ainda melhora o tônus da pele. O tratamento é feito em média por quatro sessões, com um intervalo de três semanas entre elas. Para as olheiras acastanhadas que vêm acompanhadas de flacidez, o mais indicado é o laser de thulium, a mais recente novidade com essa tecnologia chama-se Fraxel Dual, que possui uma ponteira específica para as pálpebras que, além de fazer uma varredura no pigmento acastanhado, estimula a produção de colágeno. Por ser mais agressivo, o procedimento deixa a pele escura e espessa por três dias, mas após dez dias dá para notar a região cerca de 25% mais clara. Ao todo, são feitas de três a cinco sessães, com intervalo de 40 dias entre elas.

Para as olheiras fundas ou assombreadas, a novidade é o preenchimento com ácido hialurênico. A substância é a mesma usada para suavizar sulcos e rugas profundas, porém, na versão desenvolvida para as pálpebras as moléculas são bem menores e a textura, mais fina e viscosa. A forma de aplicação também evoluiu. Agora, o ácido hialurônico é injetado do canal da lágrima em direção à bochecha com uma microcênula flexível e uma única picada, contra cinco do método anterior. Com isso, o local tratado fica menos dolorido e com menos hematomas. Outra vantagem da aplicação é que ela só precisa ser repetida a cada um ano e meio.

Fotoenvelhecimento

É a palavra utilizada para definir o envelhecimento causado pela exposição solar prolongada.

Existem dois tipos: o cronológico, ou intrínseco; e o fotoenvelhecimento, ou extrínseco.

O intrínseco é mais suave, lento e gradual. Acredita-se na ideia da influência genética em relação a esse processo. Os genes podem codificar a mensagem para o início do envelhecimento.

Os radicais livres também participam da gênese do processo, originando reações químicas, principalmente a oxidação. Essas reações desencadeiam processos nocivos ao organismo e são influenciadas por radiações, doenças, fumo e estresse. Além disso, as alterações hormonais, a falência ou deficiência do sistema endócrino participam das alterações próprias do envelhecimento intrínseco.

Já no fotoenvelhecimento, grande parte das alterações que encontramos na pele ocorre devido aos danos causados pela radiação ultravioleta (UV).

Os principais sinais são:

• Rugas;

• Manchas marrons;

• Aspereza;

• Telangiectasias (pequenos vasos na superfície da pele);

• Cor amarelada da pele;

• Câncer de pele.

Esses sinais apresentam características diferentes nas áreas expostas e não expostas ao sol.

Existem dois tipos de radiação ultravioleta, que são mais relacionadas aos danos á pele. São elas: radiação UVA e radiação UVB.

A radiação UVB é responsável pelos danos mais agudos, como queimaduras, avermelhamentos e até o câncer de pele. Isso porque ela penetra mais superficialmente na pele.

Já a radiação UVA, por penetrar mais profundamente na pele, é mais responsável pelo envelhecimento, causando menos queimaduras e vermelhidões.

Portanto, existem diferenças marcantes entre o envelhecimento intrínseco e o fotoenvelhecimento que são coerentes com as alterações bioquímicas e moleculares. No envelhecimento pela idade, a textura da pele é lisa, homogênea e suave com atrofia da epiderme e derme, menor número de manchas e discreta formação de rugas. No fotoenvelhecimento, a superfície da pele é áspera, nodular, espessada, com inúmeras manchas e rugas profundas e demarcadas.

Como evitar?

• Evitar exposição solar nos horários de maior intensidade de radiação - entre as 10 e as 16 horas.

• Usar, diariamente, protetores solares de amplo espectro de ação (FPS 15 ou maior) que ofereçam proteção contra os raios UVA e UVB;

• Proteger as áreas mais expostas do corpo usando chapéus de abas largas, roupas folgadas de tecidos naturais e óculos escuros.

Como tratar?
Antes de iniciar o tratamento cutâneo do fotoenvelhecimento, é necessário observar os tipos de manchas, rugas e grau de flacidez para que o especialista indique a melhor terapia. Atualmente, as técnicas mais aplicadas em consultório para amenizar os efeitos da exposição solar excessiva são: os lasers e luzes, os peelings e os preenchimentos.

Dentro desse arsenal os cremes ainda são muito indicados.

Em relação aos procedimentos, os peelings químicos são capazes de remover parte da pele, de acordo com a profundidade com que são realizados, promovendo uma renovação e regeneração cutânea. Quanto mais profundo for o peeling, mais efetivo contra o fotoenvelhecimento.

Dentre os aparelhos mais utilizados para tratamento de fotoenvelhecimento estão: luz pulsada, laser de CO2, infravermelho, radiofrequência e terapia fotodinâmica.

Tudo vai depender do grau de fotoenvelhecimento da pele, de uma avaliação adequada de um especialista e de quais opções são mais adequadas.

Em relação aos preenchedores, os produtos são usados para preencher as rugas e estimular o colágeno.

Concluindo:
Devido ao número maior de pessoas que chegam á terceira idade, valoriza-se cada vez mais a juventude, o jovem e o belo são cultuados como ideal e as pessoas sofrem muito em decorrência do envelhecimento.

Portanto, a procura para o tratamento e prevenção dos sinais do envelhecimento está cada vez mais presente nos consultórios dermatológicos.

Botox

A toxina botulínica popularmente conhecida como botox é o tratamento estético mais popular no mundo de hoje, com mais de 4 milhões de procedimentos realizados no ano passado. A aplicação é um procedimento médico bastante simples que envolve a aplicação de pequena quantidades de toxina botulínica em áreas específicas da face para temporariamente atenuar linhas de expressão, rugas e sulcos causados por movimentos faciais excessivos.

Para aplicação da toxina botulínica, avalia-se previamente os padrões de movimento dos músculos faciais e marcam-se as linhas de expressões causadas pela ação desses músculos. A localização, o tamanho e a ação dos músculos que criam essas "linhas dinâmicas" variam entre indivíduos. Após a marcação desses locais, é feita a administração de várias pequenas injeções de toxina botulínica diretamente nos músculos que causam estas linhas dinâmicas. O objetivo é criar uma aparência mais jovem e relaxada e não um olhar "congelado" ou "inexpressivo".

No caso das linhas de expressão, o benefício se dá de duas maneiras:

De forma preventiva: como a contração muscular é paralisada não haverá a formação de rugas pela movimentação muscular na área em que foi aplicado o botox.

De forma reparativa: como o botox tira a tensão da musculatura, as rugas, causadas por esses músculos, são amenizadas.

Quais áreas são comumente tratadas com Botox?

O botox para uso estético é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto. Entre as linhas tratadas estão as rugas da testa, a glabela (espaço entre as sobrancelhas) e, os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos.

Quando os resultados aparecem?

O resultado da aplicação começa a ser notado no prazo de dois a cinco dias a partir do momento da aplicação, tornando-se mais pronunciados até duas semanas depois. A partir de então os resultados permanecerão estáveis pelo período aproximado de quatro a seis meses.

Existem alguns efeitos colaterais do Botox?

Desde que realizada por um profissional adequadamente treinado e com boa experiência, a aplicação do botox pode ser considerada um tratamento seguro. Os efeitos secundários do botox são tipicamente relacionados com a injecção local da solução. Pode haver um ligeiro desconforto pela picada da agulha, e probabilidade de um pequeno hematoma no local da injecção.

Contraindicações

O botox, assim como todo medicamento, é contraindicado para pacientes que apresentam alergia a qualquer componente de sua formulação. Mulheres grávidas ou em amamentação, portadores de doenças neuromusculares, imunológicas e coagulopatias (ou ainda pessoas que utilizem anticoagulantes, aminoglicosídeos e drogas que interfiram na transmissão neuromuscular) não devem ser tratados com a substância.

Quais outros usos médicos tem o Botox?

Além do uso estético, o botox pode ser utilizado para o uso terapêutico no tratamento de bexiga hiperativa, espasticidade disfuncional (rigidez muscular excessiva), distonias, espasmo hemifacial, hiperidrose, enxaqueca (migrânea crônica), estrabismo e blefaroespasmo.

Carboxiterapia

A carboxiterapia é um tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico em diferentes camadas da pele. O método é usado desde 1777 para tratamentos da pele e, desde as primeiras observações científicas, mostrou eficácia em regeneração dos tecidos e melhora da circulação sanguínea.

Outros nomes: CO2terapia.

Como é feita a carboxiterapia:
A carboxiterapia é feita com o uso de um aparelho acoplado a um cilindro de gás carbônico medicinal. Este equipamento regula a vazão do gás (que pode atingir, no máximo, 80ml de gás por minuto) para uma seringa com agulha de calibre mínimo. A profundidade da aplicação da agulha varia em cada caso. "Para tratamento de celulite a agulha é inserida entre a pele e a gordura, já no tratamento da estria, o gás carbônico é aplicado dentro da cicatriz", explica o cirurgião plástico André Colaneri, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Para quê serve a carboxiterapia
O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos, promovendo melhor irrigação de sangue nos tecidos e, consequentemente, melhor oxigenação da região tratada. O gás carbônico atua também no rompimento de fibroses do tecido subcutâneo. Alguns estudos mostram o favorecimento de formação de colágeno e elastina e efeito lipolítico (quebra das células de gordura) decorrente da carboxiterapia.

Para quais casos está indicada a carboxiterapia:
O cirurgião plástico André Colaneri recomenda, principalmente, o uso da carboxiterapia para o tratamento da celulite. "O desenvolvimento da celulite passa por três fatores: edema, gordura e fibrose - a carboxiterapia é o único tratamento que atua nesses três níveis", explica. O edema é resolvido pela dilatação dos vasos e otimização da circulação, a fibrose é rompida pela injeção de gás, e a gordura mais facilmente queimada pelo aumento do metabolismo que ocorre no local. "É o tratamento mais completo em comparação com outros, como endermologia e drenagem linfática, por exemplo", conta o cirurgião plástico.

No caso da estria, o gás carbônico atua distendendo o tecido desta cicatriz - a elevação visível durante o tratamento. O descolamento preenche essa região de gás carbônico e estimula a formação de colágeno no local. Os benefícios são muito mais visíveis para estrias novas, avermelhadas. Estrias brancas são mais antigas e fibras elásticas que já estão totalmente rompidas não se regenerarão. Da mesma maneira a carboxiterapia atua no tratamento de cicatrizes e no tratamento de fibroses decorrentes de cirurgias plásticas, como a lipoaspiração, por exemplo. O ácido carbônico rompe a fibrose e ameniza irregularidades.

No caso das olheiras, a carboxiterapia estimula a melhora da circulação e formação de novos vasos sanguíneos que amenizam a aparência escurecida. Para a flacidez da pele, o benefício está na formação de colágeno e elastina.

Os resultados da carboxiterapia no tratamento da gordura localizada são mais discretos. Além de melhorar a circulação e a queima de gordura no local, a carboxiterapia, segundo estudos publicados no ano de 2001 no periódico Aesthetic Plastic Surgery, promove a quebra das células de gordura a partir da estimulação de seus receptores beta adrenérgicos.

Vazinho e Varizes

O melhor tratamento de varizes é a prevenção.

Hábitos saudáveis como praticar esportes, exercícios aeróbicos, caminhadas ou ciclismo ajudam na prevenção das varizes.

Existe uma tratamento de varizes sem cirurgia?

Sim. Uma opção para o tratamento de varizes sem cirurgia é a Escleroterapia (conhecida também como secagem de vasinhos) e a esclerose com espuma (utilizada para varizes e Microvarizes). O médico faz aplicações de medicamentos esclerosantes nas veias prejudicadas por meio de Micro agulhas. Isso faz com que ocorra um endurecimento e obstrução do fluxo sanguíneo no local. Com essa obstrução, o sangue volta a fluir por outras veias saudáveis sumindo com o aspecto das varizes e vasinhos.

Antes de indicar o este tratamento o médico deverá fazer uma avaliação com equipamentos adequados e analisar se este tratamento é o mais indicado para o seu caso. Se for necessário outros exames complementares serão importantes para o diagnostico.

Escleroterapia para varizes.

Este tratamento é realizado em pequenos vasos e as aplicações variam de acordo com a quantidade de vasinhos. Lembrando que é necessária a avaliação médica para que o tratamento seja realizado com sucesso.

Esclerose com espuma para varizes

O procedimento de esclerose com espuma é realizado em Microvarizes e varizes. As quantidades de aplicações variam de acordo com a quantidade e tamanho das veias. Lembrando que é necessária a avaliação médica para que o tratamento seja realizado com sucesso.

Cirurgia de Varizes

Para os casos mais complicados a Cirurgia de varizes pode ser realizada por meio do método tradicional (remove a veia doente) ou a cirurgia de varizes laser (o lazer seca a veia doente). Em alguns casos cirurgia a laser é mais indicada para tratamento da veia safena.

Tratamento de varizes cirúrgico e a laser.

O tratamento cirúrgico de varizes pode ser convencional ou a laser. Os dois métodos são eficientes e tratam o problema. Com os avanços da tecnologia, o tratamento a Laser tem se destacado em casos onde há o comprometimento da veia safena. Em uma cirurgia envolvendo a veia safena não é necessário removê-la caso o Laser seja utilizado. Outra vantagem da cirurgia a Laser é o tempo de recuperação, podendo o paciente voltar às atividades normais em média de 3 dias, além de diminuir a dor da recuperação.

Anestesia

A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou bloqueio, dependendo do porte da cirurgia.

Quando devo tratar as varizes? Em qual período elas aparecem?

Geralmente as varizes costumam aparecer dos 25 aos 30 anos, dependendo da pessoa. Já os conhecidos vasinhos avermelhados podem aparecer bem antes.

Quais os sintomas das varizes?

Na maioria das vezes a queixa principal é estética. As veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis na região das pernas e dos pés. É importante lembrar que o problema de varizes vai bem além do quesito estético. Os principais sintomas que prejudicam a saúde são:

• Dores nas pernas;

• Câimbras;

• Queimação nas pernas e planta dos pés;

• Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;

• Coceiras leves e constantes;

• Cansaço ou sensação de fadiga;

• Sensação de peso nas pernas;

• Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;

• Agrupamentos de finos vasos avermelhados;

Gordura Localizada

É raro encontrar alguém satisfeito com o próprio corpo, principalmente entre as mulheres, e na busca pelas curvas perfeitas, cada vez menos pessoas têm hesitado em apostar na lipoaspiração. Isso é o que mostram dados de uma pesquisa da International Society of Aesthetic Plastic Surgery em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Enquanto a colocação de silicone foi a intervenção mais solicitada em 2007, a lipoaspiração voltou a ser a cirurgia plástica mais realizada no Brasil desde 2011. E se depender dos avanços tecnológicos na área, a tendência é que os números cresçam ainda mais. A última novidade é o uso de laser na cirurgia de lipoaspiração que ficou, então, conhecida como Lipo Laser ou Laser Lipólise. Para entender como funciona o procedimento e descobrir qual a evolução em relação ao método tradicional, conversamos com uma equipe de experts na área.

Tire suas dúvidas sobre a técnica:

Como é a cirurgia de Lipo laser?

A cirurgia de Lipo laser consiste na liquefação (espécie de derretimento) da gordura pela ação do laser seguida de aspiração, quando há uma quantidade considerável de resíduos. Na cirurgia tradicional, a gordura que será eliminada é submetida a lesões feitas com movimentos repetitivos por meio de um tubo chamado cânula e, em seguida, aspirada.

Precisa de anestesia geral?

A grande vantagem da Lipo laser é a possibilidade de se usar qualquer um dos tipos de anestesia: geral, local ou peridural. A escolha depende da área a ser tratada e da preferência do especialista. Nos casos em que serão corrigidas muitas áreas do corpo (barriga, culotes e coxas, por exemplo), muitos especialistas optam por fazer a Lipo laser em etapas. Isso ajuda a evitar o uso de anestesia geral ou até mesmo que a pessoa passe muitas horas sob efeito da anestesia.

Onde a cirurgia de Lipo laser pode ser aplicada?

A cirurgia pode ser realizada em qualquer região do corpo e ainda é indicada para tratamento da celulite. O laser rompe as células de gordura, tornando a pele mais uniforme. Além disso, o método também estimula a produção de colágeno pela pele, deixando mais tonificada a superfície onde é aplicada.

Quem pode se submeter ao procedimento?

As restrições para quem quer se submeter à Lipo laser são as mesmas da lipoaspiração. De forma geral, o indivíduo precisa estar com a saúde em dia e ter como objetivo eliminar a gordura localizada. Em outras palavras, esta não é uma cirurgia de emagrecimento.

Quanto tempo dura a cirurgia?

O tempo varia de especialista para especialista e depende da região em que a intervenção será feita. Para eliminar a gordura popularmente chamada de papada, um profissional pode levar menos de uma hora.

Como é o pós-operatório?

O relato do pós-operatório de quem se submeteu à lipoaspiração nem sempre é encorajador. Hematomas, dor e inchaço acompanham o paciente por semanas. Com o uso do laser, entretanto, tais efeitos são minimizados. Por não precisar da movimentação mecânica da cânula, a Lipo laser causa menos traumas, o que, consequentemente, agride menos o corpo e provoca menos dor na recuperação. Outra vantagem do laser é o fato de que ele favorece a coagulação. Assim, os vasos rompidos no procedimento sangram menos durante e após a cirurgia se comparado à lipoaspiração tradicional. A recuperação parcial acontece em torno de 15 dias, mas recomenda-se o uso da cinta de compressão por cerca de 1 mês.

A Lipo laser pode ser feita mais de uma vez?

A princípio, a cirurgia de Lipo laser é feita de uma só vez, mas o especialista pode preferir dividir a intervenção em etapas ou precisar realizar cirurgias complementares para melhorar ainda mais os resultados. Problemas estéticos, como ondulações na pele, não são comuns, mas o sucesso também depende dos cuidados pós-operatórios, como o uso da cinta e a drenagem linfática. Vale ressaltar que a escolha do especialista também faz diferença na hora de colher os resultados e para garantir a segurança da cirurgia.

A gordura eliminada não volta mais?

A gordura eliminada pode voltar, caso o paciente não invista em dieta e exercícios. Por isso, não basta apenas realizar a cirurgia, é preciso aliar bons hábitos de vida para manter os resultados obtidos.

A Lipo laser é menos arriscada do que a lipoaspiração tradicional?

O uso do laser, mesmo na lipoaspiração tradicional, já apresenta vantagens, uma vez que o aparelho reduz o sangramento e torna a recuperação do paciente mais rápida. No caso da Lipo laser feita com anestesia local, os riscos são certamente menores do que a lipoaspiração tradicional feita com anestesia geral. Vale lembrar, entretanto, que o risco de complicações aumenta conforme aumenta a área que o paciente deseja corrigir. Quem vai corrigir somente a papada, por exemplo, corre menos riscos do que uma pessoa que vai fazer a lipo laser na barriga, culotes e coxas.

Remoção de Tatuagem

Até poucos anos, a remoção de tatuagens era um desafio para a medicina. O método da dermoabrasão, excisão cirúrgica usando laser de Dióxido de Carbono, de argônio ou de rubi traziam resultados insatisfatórios, não eliminando todas as cores do desenho ou trocando a tatuagem por uma cicatriz inestética. Hoje, com o avanço do laser, é possível eliminar uma tatuagem em até 100%.

Hoje existem diversas tecnologias e diversas marcas de equipamentos no mercado, sendo o laser de yag QS o mais indicado para remoção de tatuagem tanto pigmento escuro quanto colorido.

Não é difícil encontrar um paciente com grande desejo de retirar uma tatuagem que não lhe agrada mais. São diversos motivos que levam o desejo de remover uma tatuagem.

No Centro de Laser Lúmines isto é possível, e você irá descobrir aqui como funciona o tratamento.

Como funciona o tratamento para remoção de tatuagem?

Com o advento da técnica de fototermólise seletiva (que produz uma agressão preferencial às estruturas que contenham o pigmento), podemos ter como alvo, cromóforos endógenos (melanina, hemoglobina) assim como cromóforos exógenos (pigmento de tatuagem, grafite). Assim, usando-se esta moderna técnica, a tinta da tatuagem é removida utilizando um comprimento de onda específico que passa através da pele, sendo absorvida pelo pigmento.

A rápida absorção desta energia de luz, ou laser, leva à destruição do pigmento da tatuagem (fragmento do pigmento) que será absorvido pelo sistema imunológico do paciente, não prejudicando outras estruturas ao redor da área tratada. Desta forma, o colágeno adjacente permanece intacto, minimizando o potencial para cicatriz.

Este tipo de tratamento retira tatuagem de todas as cores, desde o preto até mesmo o amarelo claro. Porém, pigmentos esverdeados geralmente são mais difíceis de serem removidos, geralmente precisando de aplicações a mais e mais agressivas.

A excisão é particularmente usada para pequenas tatuagens localizadas, bem como para aquelas tatuagens que devem ser removidas devido a uma resposta alérgica à tinta contaminada, no entanto as melhores tecnologia para remoção completa e sem cicatriz são o laser de Q-Yag e o rubi, sendo o Yag mais indicado para tatuagens multicoloridas.

Período de duração (sessões) para retirada de tatuagem

Tempo do Tratamento:

O tratamento para remoção total de tatuagens é um processo lento e em longo prazo. Após cada sessão, a região ficará edemaciada (inchada) podendo ter formação de bolhas e casquinhas sobre a tatuagem. Após isto, a pele começará a descamar, tornando a tatuagem cada vez mais clara. Esta cicatrização leva em torno de um mês para ocorrer, e a região deve estar completamente íntegra para que seja realizada a próxima sessão.

Número de Sessões

Para a retirada completa da tatuagem, devem ser feitas, em média, 8 sessões de Yag Laser. Claro que este número de sessões vai depender muito da reação do organismo de cada paciente assim como da profundidade na pele que o pigmento exógeno da tatuagem se encontra.

Intervalo entre as sessões

O intervalo entre uma sessão e outra leva em torno de 30 a 45 dias, levando em conta sempre o tempo de cicatrização de cada indivíduo. Nunca deve ser feita a aplicação de Yag Laser em algum local que esteja com ferida aberta, descamando ou com crostas. Se isso for feito, o risco de cicatrizes ou marcas na região aumentam consideravelmente.

Orientações antes e após remoção de tatuagem

Cuidados antes da aplicação para remoção da tatuagem a laser

• Não expor a região a ser tratada ao sol até uma semana antes da aplicação;

• Não ter feridas abertas, infecções ou crostas no local a ser tratado;

• Passar anestésico tópico na região no mínimo 30 minutos antes da aplicação;

Em alguns casos pode ser optado por anestesia local.

Cuidados após a aplicação do laser para remoção de tatuagens

Os cuidados após o tratamento a laser para remoção de tatuagem é similar aos cuidados pós realização da tatuagem.